Publicidade

Litro da gasolina comum tem diferença de até R$0,45 entre os postos leopoldenses

01 de abril, 2021 às 17:33 - por Assessoria Prefeitura de São Leopoldo

O preço do litro da gasolina comum tem diferença de até R$ 0,45, entre os postos de combustíveis em São Leopoldo, com uma variação de 8,91%. Em seguida está o etanol, com diferença de 10% e o diesel S500, 10,81%. Já o diesel do tipo S10 a diferença chega a 21,55%, correspondente a R$0,78. Os dados fazem parte a pesquisa de preços do Procon de São Leopoldo. O levantamento foi realizado pelo Procon São Leopoldo na última semana de março. Foram visitados todos os postos em funcionamento no município.

O litro da gasolina foi encontrado com preços entre R$ 5,049 e R$ 5,499. “Na simulação do abastecimento de um tanque de 60 litros, o menor valor seria de R$ 302,94 e o mais alto, R$ 329,94. A economia pode chegar a R$ 27,00 dependendo da escolha do consumidor”, destaca a diretora do Procon de São Leopoldo, Neusa Azevedo.

Os preços do etanol ficaram R$ 4,99 e R$5,499. A média para abastecer um tanque de 60 litros é de R$ 314,94. O diesel S 500 apresentou preços de R$ 3,699 a R$ 4,099 e o diesel S 10, de R$ 3,619 a R$ 4,399.

“Embora a Petrobras tenha anunciado a redução de R$ 0,14 no preço médio da gasolina nas refinarias em março, na prática pouco se percebe a redução nas bombas”, avaliou a fiscal Cibeli Prado, fiscal responsável pelo levantamento, atenta aos anúncios da Petrobras sobre as variações dos preços veiculados pela imprensa. A servidora também menciona que desde janeiro já tinham sido anunciados seis aumentos dos combustíveis, que levaram a uma alta acumulada de 50% na gasolina e o diesel acumulou mais de 40% nas refinarias. Em janeiro, o menor preço do litro da gasolina era de R$ 4,669 no município.

“Os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais que sofrem variações diariamente, em virtude disso, podem ser decididos pela livre concorrência. O preço também é composto por tributos federais e estaduais”, destaca.

A diretora do Procon Neusa Azevedo destaca que os preços são analisados levando em conta o método de precificação utilizado no país e que o órgão municipal trabalha para garantir os direitos previstos no Código de Defesa do Consumidor, entre eles evitar a prática de preços abusivos.
“O consumidor em geral e o povo trabalhador em particular sofrem com estes aumentos que poderiam ser evitados pelo Governo Federal. O Executivo federal sequer leva em consideração os impactos brutais sobre a economia do país, com consequente aumento da miséria. Este quadro é agravado neste período de pandemia da COVID-19, que penaliza o povo brasileiro há mais de um ano”, enfatiza a diretora.

A pesquisa tem o objetivo de levar ao consumidor noções dos valores e estimular a redução nos preços. O levantamento pode ser consultado no portal da Prefeitura, no link: https://www.saoleopoldo.rs.gov.br/?template=abreAnexos&arquivo=12395&nomeArquivo=PESQUISA%20Pre%E7o%20dos%20Combust%EDveis%20-%20MAR%C7O&categoriaDownload=1

O Procon orienta os consumidores a exigirem o comprovante fiscal do abastecimento, pois é o documento que lhe garante o direito de questionar dúvidas ou problemas que possam ocorrer devido à compra.

Procon-SL disponibiliza mais uma linha telefônica para atendimento
O Procon-SL disponibilizou mais um canal de atendimento para os consumidores: o telefone 22000455. O consumidor que desejar contribuir para o levantamento da pesquisa, fazer denúncias, reclamações, poderá fazer seu contato por este e os demais canais: e-mail: procon@saoleopoldo.rs.gov.br, telefone 22000355 de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 14h30. É necessário constar: relato do ocorrido, o nome do posto, endereço, comprovante de abastecimento, foto do valor na bomba de abastecimento.

Publicidade

[RoyalSlider Error] Slides are missing.

2016 - Todos os direitos Reservados