Publicidade

Poemas e contos de nossa terra: Rio dos Sinos – Poema de Amarildo Veiga

16 de dezembro, 2018 às 11:21 - por Amarildo Veiga

Rio dos Sinos 

O Rio de minha infância

É de águas cristalinas

Seixos rolados lapidados

Pelo ourives natureza

Dourados e argênteos

Jóias de enorme beleza.

As margens têm cílios verdejantes,

Que abarcam o céu azul.

O Rio de minha infância

Nasce no Caraá

Estende-se sinuoso e barroso

Mata a sede de São Leopoldo,

Cidade de meu presente,

Percorre rumo a foz de minha vida.

Amarildo Veiga é Poeta 

Autor

Bado Jacoby

bado@visaodovalesl.com.br

Publicidade

[RoyalSlider Error] Slides are missing.

2016 - Todos os direitos Reservados