Publicidade

Polícia investiga agressão em manifestação à favor de Bolsonaro

20 de abril, 2020 às 14:27 - por Redação - Mariana Santos

A Polícia Civil investiga as agressões que ocorreram em uma manifestação em favor do presidente Jair Bolsonaro, no domingo (19), em Porto Alegre.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Cléber Lima, um suspeito foi identificado. “Estamos intimando-o para ouvi-lo sobre os fatos”, destaca.

Ainda de acordo com Lima, uma pessoa registrou boletim de ocorrência. “Ouviremos as vítimas e testemunhas do fato em instantes nesta segunda (20)”, diz.

O agressor trata-se de Paulo Miguel Rempel que, após se dar conta de que foi identificado, fechou os comentários de seu Facebook e fez postagem dizendo que não foi ao ato

Os envolvidos podem responder por lesão corporal.

O ato ocorrido na Capital gaúcha pedia intervenção militar e o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com o comandante do 9º BPM, coronel Luciano Moritz, o evento não tinha sido autorizado pela prefeitura, e a Brigada Militar não foi acionada.

“A BM acompanhou à distância, tendo em vista a aglomeração de pessoas. Transcorreu dentro da normalidade. A BM estava próxima, mas não foi acionada”, disse.

No domingo, Bolsonaro discursou em um ato, em Brasília, que pedia a intervenção militar. Já nesta segunda-feira, ele defendeu o Supremo e o Congresso “abertos e transparentes”.

Publicidade

[RoyalSlider Error] Slides are missing.

2016 - Todos os direitos Reservados